Carlos Ferreira leva vinho de marca própria para o Canadá

Quinta de Lemos
Vinho da Quinta de Lemos entre os 5 melhores do mundo
11 de Outubro de 2013
Logo
L’AND Vineyards Resort apresenta L´and Made Store
23 de Outubro de 2013

Carlos Ferreira leva vinho de marca própria para o Canadá

Carlos Ferreira

Carlos Ferreira leva vinho de marca própria para o Canadá

Considerado como o embaixador dos vinhos Portugueses de alta qualidade no Canadá, o empresário português apresenta os seus primeiros vinhos com a marca F, produzidos na sua Quinta do Douro e na Bairrada.

 

O empresário Carlos Ferreira, reconhecido internacionalmente pela vertente de restauração e por representar 18 das principais marcas de vinho Português no Canadá, apresentou em Lisboa a sua gama de vinhos com a própria marca – “F”.

As uvas dos vinhos Branco, Branco Reserva, Rosé e Tinto Reserva são provenientes da quinta que adquiriu no Douro Superior, em Almendra, com cerca de 13 ha. A produção vitivinícola é da responsabilidade da Casa Agrícola Roboredo Madeira – CARM. Para o espumante, que também irá colocar no mercado brevemente, Carlos Ferreira escolheu o produtor Campo Largo.

O vinho vai estar à venda em Portugal em locais estratégicos , como a Garrafeira Nacional, e será distribuído pela rede mais directa da CARM. Internacionalmente o vinho terá destaque nos restaurantes do empresário no Canadá, que recebem cerca de 9000 pessoas por mês. Já reconhecido como embaixador dos vinhos nacionais, representando marcas como a Niepoort, CARM, Quinta do Crasto, Quinta do Vallado, Vale de Meão, entre outros, Carlos Ferreira junta, assim, ao seu portfólio a gama de 5 vinhos –F composta por dois brancos, um rosé e um tinto do Douro e um espumante da Bairrada.

 

Carlos Ferreira encara os vinhos “F” como “um passo natural no meu percurso. Trabalho em restauração e represento as principais marcas nacionais de vinhos. Acho que a imagem que os restaurantes têm e o peso que assumem localmente já justificavam ter um vinho próprio. O F, de Ferreira, será mais um produto que complementa a minha oferta na área da restauração e valoriza os produtos portugueses de qualidade”.

Os quatro vinhos apresentados são: F branco 2012, F Rosé 2012, F Reserva 2010 e F Reserva Tinto 2010.

No F Tinto Reserva 2010, o enólogo António Ribeiro, da CARM, selecionou as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Sousão e Touriga Franca. A vinha, situada no coração do Douro, possui vinhas velhas com mais de 25 anos de idade, a par de jovens plantações com 5 anos. Este vinho apresenta uma complexidade única que expressa o terroir da sua origem.

Vinifica durante 12 meses em carvalho francês e 30% passa por carvalho americano que confere ao vinho o gosto mais internacional. As produções foram de 4 000 garrafas mas estima-se uma evolução em 2014 para as 60 000 garrafas. O preço de prateleira deverá rondar os 11,5 €.

 

Para o F Branco 2012, foram selecionadas as castas Codega do Larinho, Rabigato e gouveio. Os aromas têm acentos florais e uma forte nota de mineralidade. Na boca, o sabor é frutado com uma grande vivacidade, com um final elegante. Este vinho tem como particularidade de ter uma batonage muito longa de cerca de 3 meses, o que permite transmitir para o vinho toda a estrutura da fruta. Em 2012 foram produzidas cerca de 300 garrafas e estará à venda em Portugal por um preço de 7,5€.

 

O F Branco Reserva 2012, é a nível de castas e vinificação em tudo semelhante ao Branco 2012, mas estagia durante 12 meses em barricas de carvalho francês e é engarrafado de seguida.

A produção foi de 2000 garrafas e deverá chegar ao consumidor por um valor de 10€ em Portugal.

 

O Rosé F 2012 foi obtido a partir de 100% Touriga Nacional,  em que as uvas foram vinificadas com desengace total, esmagamento suave e sangria, seguindo-se um período de clarificação em função do estado de maturação. A produção total de 3000 garrafas a um preço de  5,5 € a unidade.

 

Espumante F, Bairrada, 2009

A escolha do Campo Largo enquanto produtor deste vinho tem uma razão: para Carlos Ferreira nenhum produtor consegue fazer vinhos espumantes com perfil tão internacional.

O Champagne é por excelência o vinho com bolhas mais reconhecido internacionalmente e onde o espumante tem que concorrer, portanto, é fundamental que o perfil seja bem adaptado: “em prova cega duvido que alguém consiga distinguir este vinho de um Champagne” afirma Carlos Ferreira à cerca da sua escolha. Elaborado a partir das castas Chardonnay e Pinot noir, este vinho foi vinificado segundo o método mais tradicional e permaneceu durante 4 anos em garrafa. Deverá chegar ao consumidor por um preço que rondará os 18€.

Poderá também consultar: http://www.ferreiracafe.com/accueil

 

F_tinto reserva 2010 F_rosé 2012 F_Branco reserva 2012 F_branco 2012

Os comentários estão fechados.